quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Querido Papai Noel

Quem ganhar na loteria e quiser me dar um presente pode ficar tranqüilo. Uma empresa com o sugestivo nome de Electric Aircraft Corporation está testando o regalo fabiânico perfeito: um motoplanador ultraleve Moni movido a eletricidade.

O ElectraFlyer C, como foi batizado, tem lugar apenas para o piloto. Ele foi feito para planar por aí depois de ganhar altura com um motor elétrico alimentado por uma bateria recarregável de lítio.

Segundo matéria publicada num dos blogs da revista Wired, a bateria de 5.6 kWh agüenta mil ciclos de recarga e dura 90 minutos. Desligando o motor para vôo planado, isso deve bastar para um domingo inteiro. Para recarregar, basta plugar na tomada por seis horas. Isso se a rede for de 110V. Ligado em 220, ele recarrega em duas horinhas.

O bichinho tem uma velocidade máxima de 90 milhas por hora (quase um Aero Boero!) e cruzeiro de 70 - mais do que as 50 mph de um Flyer GT, o Fusca dos ultraleves no Brasil, por exemplo.

É minúsculo, desmontável, não pesa quase nada e os níveis de vibração e ruído são ridiculamente baixos. Isso tem um efeito colateral muito desejável: a "política de boa vizinhança" entre os aeroclubes e os bairros que ficam perto. Sem contar que não emite gases poluentes nem consome a caríssima gasolina azul.

Aliás, a economia pode ser o maior chamariz para o ElectraFlyer C. Para "encher o tanque" do aviãozinho, o fabricante estima um custo médio de 60 centavos de dólar. Ou seja, uns R$ 1,10.

Marcadores: ,

1 Comentários:

Blogger Ana Lucia Abrão disse...

Ai, meu Deus! Alguém tem algum número pra sugerir???
(Pelo menos pro avião tem "política de boa vizinhança"... ihihiih - to toda engraçadinha hoje...)
Beijos, até o Natal!

7:44 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial